Páginas

PESQUISAR

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

TOUROS1501 NA POLÍTICA


CID GOMES REFORÇA APOIO A HADDAD: “É INFINITAMENTE MELHOR QUE BOLSONARO”
Um dia após fazer críticas ao PT, o senador eleito Cid Gomes (PDT-CE) disse no Facebook que o candidato do partido à Presidência, Fernando Haddad, "é infinitamente melhor que o Bolsonaro".
"Comparei os dois nomes que estão no 2º turno. O Haddad é infinitamente melhor que o Bolsonaro. Eu não quero me vingar de ninguém. Para o Brasil o menos ruim é o Haddad. Por isso penso que seria melhor que ele ganhasse", escreveu Cid, que é irmão do terceiro colocado na disputa presidencial, Ciro Gomes (PDT).
Informações do G1

ADVOGADOS E JURISTAS ASSINAM MANIFESTO EM APOIO A HADDAD
Um grupo de mais de mil advogados e juristas, entre eles ex-ministros, magistrados, procuradores e professores de direito, assinaram um manifesto em defesa da candidatura de Fernando Haddad. O documento será apresentado em um ato nesta quinta-feira (18).
O documento é assinado pelos ex-ministros da Justiça José Carlos Dias (governo Fernando Henrique Cardoso), Eugenio Aragão, José Eduardo Cardozo e Tarso Genro (governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff), o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Sepúlveda Pertence (advogado de Lula na Lava Jato), o ex-presidente da OAB Marcelo Lavenère Machado, o ex-procurador-geral de Justiça Antônio Carlos Biscaia e os advogados Pedro Dallari, Belisário dos Santos Jr, Celso Antônio Bandeira de Mello, Dalmo de Abreu Dallari, Pedro Serrano e Marco Aurélio de Carvalho (coordenador Jurídico do PT).

HADDAD RECEBE APOIO DE MOVIMENTOS SOCIAIS E SINDICAIS EM SÃO PAULO
O candidato à Presidência da República Fernando Haddad recebeu o apoio de movimentos sociais e sindicais brasileiro nesta terça-feira (16) em São Paulo. O ato reuniu as Frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e organizações sindicais que declararam o apoio à chapa Fernando Haddad e Manuela d’Ávila. Participaram da atividades dirigentes do PT, PCdoB e PSol. Guilherme Boulos, que foi candidato a presidente pelo PSOL, participou do evento.
“Não podemos recuar diante dos gritos de ódio, não podemos nos deixar levar pela onda de intimidação e violência que Jair Bolsonaro tem tentado impor ao país. Vamos fazer o jogo limpo, olhar no olho de cada trabalhador deste pais para construir uma grande virada, derrotar Bolsonaro e eleger Haddad presidente”, convocou Boulos.