Páginas

PESQUISAR

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

UMA PRÉVIA DA DITADURA AS VÉSPERAS DO SEGUNDO TURNO

Por Esmael Morais
Fiscais de tribunais eleitorais, policiais federais e militares estão invadindo universidades por todo o país. Eles seguem ordens de juízes eleitorais ou simplesmente atendem a solicitação de membros da comunidade. Os agentes públicos vão intimidar os estudante e professores, proibir reuniões e apreender materiais.
Segundo o Portal Brasil de Fato, policiais federais armados invadiram nesta quinta-feira (25) a Associação Docente da Universidade Federal de Campina Grande (ADUFCG) com um mandado de busca e apreensão, assinado pelo juiz eleitoral Horácio Ferreira de Melo Junior.
Os policiais recolheram o “Manifesto em Defesa da Democracia e da Universidade Pública”, assinado pela entidade sindical e aprovado pela categoria em Assembleia. Eles também levaram o HD do computador da assessoria de imprensa do sindicato.

Já no Mato Grosso do Sul, o juiz Rubens Witzel Filho emitiu, um mandado de notificação para a Universidade da Grande Dourados proibindo a realização da aula pública “Esmagar o fascismo”.
Para Eleonora Menicucci, socióloga e professora titular de saúde coletiva da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), a situação é de preocupação e apreensão, dado que esses ataques representam um duro golpe contra a autonomia universitária.
Ou seja, as universidades que são espaços de livre pensamento estão sendo atacadas e cerceadas em sua função. Isso é uma prévia do que vamos enfrentar caso o candidato da estrema direita vença as eleições.