Páginas

PESQUISAR

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Ministra admite renegociação de dívidas de produtores rurais

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, admitiu nesta quinta-feira (24), em Apucarana, que o governo poderá renegociar dívidas dos produtores rurais que já registram prejuízos com adversidades climáticas nesta safra de soja que está em início de colheita. No entanto, a renegociação não será generalizada, afirmando que será estudado caso a caso, conforme as regiões que foram mais prejudicadas. 

Tereza Cristina participou da Abertura Nacional da Colheita da Soja Safra 2018/2019, realizada ontem na Fazenda Ubatuba, em Apucarana. Também participaram o governador Ratinho Junior (PSD), representantes de produtores e do agronegócio de trezes estados, técnicos especialistas e autoridades políticas.
A ministra respondeu a questionamentos feitos por representantes do agronegócio sobre questões relacionadas a alterações climáticas que já causaram perdas significativas de produção em áreas de soja não só no Paraná como em outros estados. Há áreas em que as perdas são irreversíveis e produtores terão dificuldades para quitar as primeiras parcelas de financiamento.
Ela também foi questionada sobre encaminhamentos do seguro rural, sobre custeio agrícola para a próxima safrinha.
“Nós estamos há apenas 24 dias no governo e há uma ansiedade dos produtores sobre as políticas públicas que vamos adotar. Podem ficar tranquilos”, disse, assinalando que o governo Bolsonaro está empenhado em dar todo apoio necessário à classe produtiva.
Ela ressaltou que o crédito agrícola para a safrinha já se esgotou, mas que sua equipe está estudando uma alternativa para atender os pequenos e médios produtores. Os grandes também receberão auxílio, porém com recursos livres, a um custo mais alto. Sobre o seguro das lavouras ela prometeu um novo modelo que atenda melhor às necessidades do setor produtivo. “O seguro rural será amplo e democrático, será a marca deste nosso governo”, garantiu.
Touros1501 com informações do TNonlineuol