CLICK NA IMAGEM E FIQUE INFORMADO SOBRE O CARNAVAL/2019 - BLOCO PESCADOR DA MADRUGADA - SEGUNDA: 04/03

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

Jornalistas e admiradores lamentam a morte de Ricardo Boechat

A morte do jornalista teve grande repercussão nas redes sociais. O presidente Jair Bolsonaro comentou que recebeu com pesar a notícia
O jornalista Ricardo Eugênio Boechat, de 66 anos, morreu na queda de um helicóptero no Rodoanel no início da tarde desta segunda-feira (11/2). A aeronave caiu no quilômetro 7, próximo ao acesso à Rodovia Anhanguera, na chegada a São Paulo, em cima de um caminhão.

A morte do jornalista teve grande repercussão nas redes sociais. O presidente Jair Bolsonaro comentou que recebeu com pesar a notícia. O piloto da aeronave também morreu. O motorista do caminhão foi socorrido.

Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM, além de ser colunista da revista IstoÉ. Trabalhou no Estado e, também, nos jornais O Globo e O Dia. É ganhador de três prêmios Esso e, segundo o site da Band, é um dos maiores ganhadores da história do Prêmio Comunique-se, em que foi reconhecido como âncora de rádio, âncora de televisão e colunista. Também foi eleito o jornalista mais admirado do País na pesquisa do site Jornalistas&Cia em 2014.

A confirmação da morte do jornalista veio da direção de jornalismo da Band. Ele estava voltando de Campinas, onde tinha ido dar uma palestra. O helicóptero não era da emissora de televisão.

O apresentador José Luiz Datena interrompeu a programação da Band nesta tarde para confirmar a morte de Boechat. Emocionado, Datena disse que ele era "uma pessoa especial" e um dos maiores jornalistas do país.

Com informações do Correio Brasiliense