quinta-feira, 2 de maio de 2019

Governo discute com Sudene o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste

Foto: Ivanízio Ramos
A governadora Fátima Bezerra, acompanhada do vice-governador Antenor Roberto e secretários de Estado, discutiu com o gestor máximo da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), Mário Gordilho, demandas do Rio Grande do Norte para o Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste. O encontro foi realizado nesta terça-feira (30) no auditório da governadoria.

“Os governadores do Nordeste, assim como eu, entendem a necessidade da retomada e fortalecimento da Sudene para que ela volte a protagonizar as ações de crescimento do Nordeste. Queremos que o órgão nos ajude a atrair mais investimentos para o nosso Estado”, disse Fátima Bezerra.

A chefe do Executivo estadual destacou o diálogo da Superintendência junto aos governadores. “O Plano é um importante instrumento de fomento, desenvolvimento e incentivo ao Nordeste. Ouvir os governadores é conhecer as demandas de cada Estado e das populações”, acrescentou. Fátima afirmou ainda que participará da reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, no próximo dia 23 de maio em Recife, quando o plano será apresentado a todos os gestores estaduais do NE.
Entre as questões discutidas, a equipe do RN ressaltou projetos na área de transporte, logística e centros de desenvolvimento agrícola, além de interiorização da pesquisa junto aos institutos federais de ensino superior, com priorização dos aspectos locais.

O superintendente, Mário Gordilho, agradeceu o apoio recebido pela governadora e apresentou a estrutura do Plano Regional que está divido em seis eixos estratégicos: Inovação; Desenvolvimento de Capacidades Humanas; Dinamização e Diversificação Produtiva; Segurança Hídrica e Conservação Ambiental; e Desenvolvimento Social. “É de extrema importância apontarmos soluções efetivas para os problemas enfrentados pelo Nordeste”, enfatizou.

O documento propõe ações para as 41 regiões geográficas intermediárias, destas 11 são do Rio Grande do Norte, e tem o objetivo de diminuir as diferenças sociais e econômicas que separam a área de atuação da Sudene das regiões mais desenvolvidas do país.

“O Brasil precisa pisar no acelerador de emprego e renda e isso só vem com ações de desenvolvimento econômico e social. É essencial a participação dos Estados para o fortalecimento da Sudene”, completou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado.

Também participaram da reunião o coordenador substituto de Articulação e cooperação de políticas (CGCP), Robson Brandão, e os secretários de Estado Aldemir Freire (Seplan) e Fernando Mineiro (SEGAI).