sábado, 20 de julho de 2019

Assembleia de Deus proíbe calça para mulheres, bateria na igreja, e até televisão

Convenção das Igrejas Assembleia de Deus volta atrás e proíbe tudo na igreja e fiéis se revolta. Apesar da constante evolução e modernidade que vem tomando contas da igrejas que já admitem  a maior parte das coisas que o mundo também pratica como divórcio,tatuagem entre outros temas.Uma convenção das Assembleias de Deus do Estado do Mato Grosso( COMADEMAT) chamou atenção do mundo gospel por pegar um caminho diferente e proibir quase tudo o que as outras igrejas convencionais consideram normal.

Uma Resolução foi publicada e oficializada para definir sua posição sobre usos e costume dos fiéis.O documento recomenda que os membros da convenção que são homens não usem cabelos compridos,ou cortes chamativos.Também não deve usar barba grande,cavanhaque,brinco,piercings,shorts,bermudas e camisetas regatas. 
As mulheres também ficarão proibidas de usar calças compridas que foram caracterizadas como “traje masculino”,roupa curta,roupa transparente,decotes,maquiagem,sobrancelha definida e cortar o cabelo também não pode.
Para toda a igreja fica proibido assistir televisão,não pode mais ter bateria musical nos cultos,além de todos ficarem proibidos de brincar de qualquer jogo desde futebol até vídeo game que foram chamados de “divertimentos mundanos”.Ah,também não pode ir no cinema,tá proibido.

As recomendações tem como base bíblica os textos de  I Coríntios 11: 14 e 15, além de I João 2:15 e 2 Timóteo 2:25 e 26.

O presidente da Convenção é o Pastor Sebastião Rodrigues de Souza, que é também 1º vice-presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).Ele ficou conhecido por ser um apoiador fervoroso nas últimas eleições do presidente Bolsonaro. 
O Pastor Sebastião afirma que o documento publicado vem com o desejo de reafirmar princípios sólidos para a igreja,que sejam baseados na Palavra de Deus.A conservação de certos hábitos e costumes visam garantir isso.Já justificando o uso da televisão,a igreja garantiu que esta é um atrapalho no lar.O que dizer da internet então ? Uma pensa eu não foi mencionada no documento também,pois seu malefício é ainda maior para as famílias. E você o que acha de tantas proibições?