quarta-feira, 3 de julho de 2019

Governo federal sinaliza apoio para recuperação da Barragem Passagem das Traíras


Jean Paul Prates e João Maria Carvalcanti defendem liberação de recursos para obras no Rio Grande do Norte 

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) esteve, nesta terça-feira, 2 de julho,  no Ministério do Desenvolvimento Regional acompanhando o secretário de Recurso Hídricos do RN, João Maria Cavalcanti, o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Piancó-Piranhas-Açu, Paulo Varela, e o deputado federal João Maia (PL-RN), à reunião com o secretário nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional, Marcelo Borges. O assunto principal do encontro foi a apresentação do projeto para recuperação da Barragem Passagem das Traíras, em Caicó.

O secretário nacional, respondendo, imediatamente, abriu prazo para o estado apresentar o projeto no Sistema de Convênios (Siconv).  Só depois da apresentação do projeto pelo governo estadual, o ministério poderá analisar a viabilidade da proposta. Jean Paul destacou a importância da recuperação da barragem para garantir a sua resistência física à ação natural do tempo e seu funcionamento adequado.  “Precisamos fazer essa atividade preventiva para não termos as tensões geradas pelo período de chuvas”, disse. “Iremos tomar todas providências e elaborar todas as tratativas para que a obra seja iniciada o mais rápido possível”, afirmou o secretário João Maria Cavalcanti. 

Além deste assunto, o senador tratou da continuidade das ações do programa Água Doce, criado pelo governo Lula, que busca estabelecer uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano com dessalinização de águas salobras e salinas. O Rio Grande do Norte tem implementados , hoje,  68 sistemas e outros 35 em fase de construção. “Estamos negociando um novo convênio para criação de 150 novos sistemas, alguns aproveitando energia solar para sua operação”, explicou Cavalcanti.

O parlamentar também solicitou apoio ao projeto Seridó, que promove a integração de adutoras, garantindo o suprimento perene de água para consumo humano, liberando os açudes para outras atividades produtivas na região. O projeto teve origem no âmbito do Comitê da Bacia do Piancó Piranhas Açu, e segundo Paulo Varela, beneficiará mais de 315 mil pessoas. “Esse projeto é estruturante para o estado e vai viabilizar segurança hídrica para a Região do Seridó”, defendeu Jean Paul.

Na reunião ministerial, o grupo também aproveitou para reforçar a importância da regularidade da liberação de recursos para a evitar atrasos e interrupções nas obras da Barragem de Oiticica.